quinta-feira, 14 de junho de 2012

Poluição na cozinha pode ser maior que nas ruas


Pesquisadores da Universidade de Engenharia de Sheffield, no Reino Unido, mediram a qualidade do ar dentro e fora de três prédios residenciais que usavam tipos diferentes de energia e descobriram que o nível de dióxido de nitrogênio (NO2) na cozinha do prédio com fogão a gás era três vezes maior que as concentrações medidas do lado de fora e muito acima das recomendações de qualidade do ar no Reino Unido.

— Gastamos 90% do tempo dentro de casa e trabalhamos muito para tornar nossos lares quentes, seguros e confortáveis mas raramente pensamos na poluição que nos afeta indoor — diz o professor Vida Sharifi, coordenador do estudo. — Energia é apenas uma fonte, mas significante, de poluição com impacto na nossa saúde.

O estudo comparou uma casa no campo com dois apartamentos, um no centro de Sheffield e outro numa área urbana perto de uma rua muito movimentada. A casa de campo tinha um fogão elétrico e os dois apartamentos usavam gás. As amostras para estudo foram tiradas do lado de dentro e de fora da propriedade, de cada cozinha, durante um mês.

Os pesquisadores focaram em poluentes conhecidos por fazer mal à saúde, particularmente em pessoas mais velhas e com problemas respiratórios e cardiovasculares: monóxido de carbono (CO), dióxido de nitrogênio (NO2), compostos orgânicos voláteis (VOCs) e partículas sólidas pequenas o suficiente para penetrar nos pulmões.


Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário